Home
Bem-vindo
Bem-vindo

Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea

  • Código: ME07717A
  • Marca: HTM
  • Disponibilidade: Pronta-entrega
  • Descrição: O Novo Pluria da HTM é um equipamento de estética, para terapia de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea, altamente eficaz e indicado nos tratamentos de celulite, estrias, gordura localizada, papada, rejuvenescimento facial, olheiras, alopécia, psoríase e outros. Conta com controle de aquecimento progressivo do gás carbônico, tornando a aplicação confortável e menos dolorosa do início ao fim. Seu grande diferencial é o exclusivo Sistema Carbo Cupping, que consiste em uma técnica não invasiva da carboxiterapia. Utilizando ventosas de vidro com diferentes opções de tamanhos, abrangendo diferentes áreas, associado aos efeitos do CO², otimiza os resultados terapêuticos. O Novo Pluria da HTM possui design clean e moderno, display gráfico “chip on glass” com fácil manuseio, teclas soft touch e incrível tecla DRAIN para drenagem do sistema ou equipo sem reiniciar o equipamento. Adquira já o seu e tenha o melhor equipamento de carboxiterapia em sua clinica, garanta resultados duradouros com segurança e praticidade!
  • ...Veja mais informações
Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea
Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea
Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea
Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea
  • R$ 7.990,00
    em até 12x R$ 665,83 s/ juros
  • R$ 7.590,50- (5% à vista)
  • Retire este produto na loja
  • Vendido e entregue por ISP Saúde
  • R$ 7.590,50 no boleto bancário5% de desconto
  • R$ 7.590,50 em 1x no cartão5% de descontoMais opções de parcelamento

Descrição do Produto

O Novo Pluria da HTM é um equipamento de estética, para terapia de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea, altamente eficaz e indicado nos tratamentos de celulite, estrias, gordura localizada, papada, rejuvenescimento facial, olheiras, alopécia, psoríase e outros. Conta com controle de aquecimento progressivo do gás carbônico, tornando a aplicação confortável e menos dolorosa do início ao fim. Seu grande diferencial é o exclusivo Sistema Carbo Cupping, que consiste em uma técnica não invasiva da carboxiterapia. Utilizando ventosas de vidro com diferentes opções de tamanhos, abrangendo diferentes áreas, associado aos efeitos do CO², otimiza os resultados terapêuticos. O Novo Pluria da HTM possui design clean e moderno, display gráfico “chip on glass” com fácil manuseio, teclas soft touch e incrível tecla DRAIN para drenagem do sistema ou equipo sem reiniciar o equipamento. Adquira já o seu e tenha o melhor equipamento de carboxiterapia em sua clinica, garanta resultados duradouros com segurança e praticidade!

Diferenciais e Benefícios

  • Versátil: com 03 opções de idiomas, permitindo a configuração entre português, inglês e espanhol;
  • Prático: acionamento do gás via tecla ou pedal, facilitando a aplicação;
  • Seguro: conta com tecla DRAIN, que permite a drenagem do sistema ou equipo sem a necessidade de reiniciar o equipamento garantindo maior segurança ao tratamento;
  • Confortável: conta com aquecimento progressivo do gás garantindo maior conforto do início ao fim da aplicação;
  • Confiável: Sistema de autocontrole de fluxo de CO2 em tempo real que, independente da resistência oferecida pela pele no momento da infusão do gás, garante a entrega efetiva do volume desejado;
  • Carbo Cupping: ventosas de vidro que permitem a aplicação da carboxiterapia transcutânea de forma não invasiva e indolor (itens adquiridos separadamente);
  • Sistema conforto: protocolo que administra a entrega do gás de modo lento e crescente, até atingir o volume desejado, maximizando o conforto do paciente na terapia;
  • Design moderno: revolucionário, oferecendo à sua clínica um visual estético totalmente diferenciado, teclas soft touch em relevo e display gráfico "Chip on Glass", para operação e visualização dos parâmetros de operação.

Indicações

  • Celulite;
  • Estrias;
  • Gordura localizada;
  • Redução de papada;
  • Flacidez cutânea;
  • Rejuvenescimento facial;
  • Rugas e Linhas de expressão;
  • Olheiras;
  • Cicatrizes de acne;
  • Pré e Pós-operatório;
  • Alopecia;
  • Psoríase;
  • Melhora da microcirculação, redução do edema;
  • Melhora a nutrição celular e a eliminação das toxinas.

Efeitos fisiológicos

  • Efeito Bohr
  • Quanto maior a oferta de gás carbônico no tecido, mais hemoglobinas carreadas com o oxigênio (HbO2) vão chegar através da circulação sanguínea, pelo fato da hemoglobina ter maior afinidade com a molécula de CO2, ocorre a liberação da molécula de O2 para os tecidos e captação da molécula de CO2 que será transportada e eliminada pela expiração, isso caracteriza o efeito Bohr. A afinidade da hemoglobina pelo oxigênio depende do pH do meio, a acidez estimula a liberação de oxigênio diminuindo assim esta afinidade. O meio ácido gerado pela carboxiterapia favorece a afinidade da hemoglobina com a molécula de gás carbônico. A presença de níveis mais altos de CO2 (proporcionada pela carboxiterapia) e íons H+ potencializam as reações químicas que ocorrem dentro dos eritrócitos e consequentemente o aporte de O2 tecidual.
  • Ação bioquímica
  • Com a infusão do gás, ocorre uma distensão tecidual e estímulo dos barorreceptores, corpúsculos de Golgi (sensível as baixas pressões) e de Pacini (altas pressões) e, consequente, a liberação de substâncias "algógenas", dentre elas, bradicinina, catecolamina, histamina e serotonina. Estas substâncias atuam em receptores beta-adrenérgicos ativando a adenilciclase e promovendo assim aumento do AMPc tissular e consequente ação final hidrolítica sobre o triglicerídeo do adipócito.
  • Vasodilatação
  • A resposta inflamatória diante de uma “agressão” física é imediata e atua no sentido de destruir, diluir ou bloquear o agente agressor, mas, por sua vez, desencadeia uma série de eventos no tecido conjuntivo vascularizado, entre elas, o aumento da permeabilidade capilar e a quimiotaxia. A presença da histamina gerada pelo aumento de mastócitos na região, propicia uma maior resposta vasomotora devido a sua ação direta no músculo liso e no endotélio da parede vascular. A elevação numérica das plaquetas é responsável pelo aumento de secreção de serotonina que por sua vez estimula a proliferação de pequenos vasos sanguíneos pela ativação das enzimas, óxido nítrico sintase e proteína quinase. O CO2 também estimula a produção das prostaglandinas, potentes vasodilatadores, cuja ação envolve arteríolas pré-capilares, esfíncters pré-capilares e vênulas pós-capilares.
  • Ação no tecido conjuntivo
  • Após a ação mecânica da carboxiterapia, provocada pelo “trauma” da agulha e pela introdução do gás, ocorre a produção de um processo inflamatório e consequente migração de fibroblastos para a região da agressão e sua posterior proliferação estimulando a síntese de colágeno e de outras moléculas do tecido conjuntivo, como a fibronectina, glicoproteína encontrada no sangue, associada a vários processos biológicos como adesão e diferenciação celular, reparação de tecidos, servindo como substrato para enzimas fibrinolíticas e da coagulação.
  • Carbolipólise
  • A ruptura mecânica da membrana adipocitária se realiza em duas etapas. A primeira, mais aguda, denominada efeito trauma, acontece imediatamente à infusão do CO2 , fragilizando a membrana citoplasmática pela intensidade do impacto do gás contra a parede do adipócito. A segunda etapa, mais tardia e prolongada, denomina-se efeito microcavitação, podendo perdurar algumas horas após a aplicação. A diminuição do pH que se instala pela aplicação, dilata os poros da membrana citoplasmática, permitindo a entrada do gás no interior do adipócito. A alta pressão do CO2 no meio extracelular e seu aumento gradual no interior do adipócito, provocam o turbilhonamento do gás, gerando um efeito de microcavitação. A distensão progressiva da membrana citoplasmática, somada ao efeito microcavitatório, leva à sua ruptura. Para ocasionar o efeito trauma e o efeito microcavitação é necessário regular o fluxo de infusão do gás em maior velocidade.

Associações terapêuticas

  • Vibria: possui ultrassom de alta potência, otimiza as funções de lipólise e ativação do sistema linfático, prevenção de complicações como fibroses e aderências teciduais, sistema de correntes excitomotoras, com a opção de realizar terapias combinadas com o Ultrassom ou individuais.
  • Límine: a aplicação da radiofrequência causa vasodilatação, melhorando a circulação sanguínea e linfática, aumenta a síntese de colágeno e elastina, tratando a flacidez tissular, associada a carboxiterapia potencializa o resultado.
  • Terapia Manual: auxilia na ativação de tecido, melhora o aporte sanguíneo ativando a circulação, melhorando força tensiva e flexibilidade.

Informações Adicionais

  • A carboxiterapia percutânea constitui-se de uma técnica onde utiliza o gás carbônico medicinal (Dióxido de Carbono ou CO2), administrado de forma percutânea (invasivo, com agulha) ao tecido subcutâneo, tendo como objetivo uma vasodilatação periférica e melhora da oxigenação tecidual;
  • A carboxiterapia transcutânea é uma técnica de aplicação de CO2 de forma tópica e não invasiva, sendo utilizadas ventosas de vidro que combinam o uso da pressão negativa (gerada na ventosa por meio de uma seringa) com a administração do gás no interior da ventosa, disponibilizando-o à superfície da pele;
  • As aplicações transcutâneas possibilitam a absorção do CO2 através da pele, isso acontece por conta das capacidades hidrofílicas e de alta lipossolubilidade do gás, que quando em contato com a pele é facilmente absorvido, promovendo seus efeitos fisiológicos principalmente sobre a microcirculação periférica. Além disso, por meio da pressão negativa gerada dentro das ventosas, também é possível considerar os efeitos fisiológicos da vacuoterapia sobre a microcirculação periférica.

Conservação

  • Para limpar o equipamento e seus acessórios, utilize um pano seco;
  • Não armazene o equipamento em locais úmidos ou sujeitos a condensação;
  • Não armazene o equipamento em ambiente com temperatura superior a 60ºC ou inferior a -20ºC;
  • Não exponha o equipamento direto aos raios de sol, chuva ou umidade excessiva;
  • Se houver necessidade de transportar o equipamento, utilize o mesmo processo de embalagem utilizado pela HTM Eletrônica. Procedendo desta forma, você estará garantindo a integridade do equipamento.

Contraindicações

  • Gestantes;
  • Insuficiência cardíaca ou insuficiência respiratória;
  • Insuficiência renal e hepática;
  • Diabéticos;
  • Problemas psicológicos;
  • Epiléticos;
  • Hipertensos descompensados;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Pacientes imunodepressivos;
  • Anemia grave;
  • Tromboflebite aguda;
  • Distúrbios da coagulação;
  • Doenças do colágeno;
  • Circulação local aumentada anormalmente;
  • Rosácea facial;
  • Doenças infecciosas (bacterianas, virais, fúngicas);
  • Uso de medicamentos diuréticos, betabloqueadores, anticoagulantes e hipotensores neoplasia local.

Especificações Técnicas

  • Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea;
  • Potência de Entrada: 26VA;
  • Modo: contínuo;
  • Fluxo de saída: 05 à 400 mL/min;
  • Volume: 05 à 400 mL ou opção free;
  • 01 canal de saída independente;
  • Possui controle de intensidade;
  • Opção de aquecimento progressivo do gás;
  • Opção de acionamento via tecla ou pedal;
  • 30 protocolos pré-programados e possibilidade de gravar novos protocolos personalizados;
  • Peso sem acessórios: 1,9kg;
  • Dimensões equipamento: 383x205x330mm (LxAxP);
  • Dimensões rack: 450x840x440mm (LxAxP);
  • Alimentação: 100-230V / 50/60Hz.

Itens Inclusos

  • 01 Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea;
  • 01 Mangueira para conexão;
  • 01 Pedal;
  • 01 Regulador de pressão;
  • 10 Equipos;
  • 01 Cabo de força;
  • 01 Kit Take One;
  • 01 Chave Fixa 29mm;
  • 01 Banner;
  • 10 Agulhas;
  • 01 Toalha;
  • 01 Carrinho com rodízios.

Acessórios Opcionais

  • Vendido separadamente:
  • Ventosa Carbo Cupping Pequeno - HTM (ME08894A);
  • Ventosa Carbo Cupping Médio - HTM (ME08947A);
  • Ventosa Carbo Cupping Grande - HTM (ME08991A).

Ficha Técnica

Volume 05 à 400 ml/min ou opção free
Protocolos30 Programados e possibilidade de programar novos
TerapiaCarboxiterapia
ModoContínuo
Canais01 Canal
Pesosem acessórios 1,9kg
Fluxosaída 05 à 400 mL/min
Potência de entrada26VA

Pesos e Medidas

  • Dimensões do produto
  • Dimensões (C x L x A)
  • 87.0 x 46.2 x 80.0 cm
  • Peso Kg
  • 21.8
  • Dimensões da embalagem
  • Dimensões Embalado (C x L x A)
  • 55.0 x 46.0 x 133.0 cm
  • Peso Embalado Kg
  • 24.0

Perguntas Frequentes

  • Um gás medicinal é um gás ou mistura de gases destinados a entrar em contato direto com o organismo humano para diagnóstico, tratamento ou profilaxia. O CO2 medicinal, trata-se de sua forma pura, contendo menos de 5% em volume de nitrogênio, argônio, hélio, oxigênio, hidrogênio, H 2 S ou CH 4.
  • Como a temperatura no interior do cilindro costuma ser próxima à 0ºC, é importante pré-aquecer o CO2 antes de sua infusão. A maior temperatura do gás, minimiza a sensação dolorosa durante a aplicação e contribui para uma maior vasodilatação.
  • O modo de infusão será conforme o objetivo do profissional, agindo de maneira superficial ou mais profundo. Mesoepidérmico ou dérmico superficial : 25º, Dérmico: 45º, Hipodérmico ou subcutâneo: 90º.
  • Ao injetar o gás carbônico (CO2 ) o organismo interpreta a ausência do oxigênio (O2 ) levando ao aumento da concentração de oxigênio tecidual, estimulando o metabolismo celular e promovendo melhora da circulação sanguínea. A entrada do gás no tecido provoca um processo inflamatório local, desencadeando reações bioquímica e resultando na ruptura da membrana das células de gordura, além disso estimula a produção de colágeno e elastina contribuindo para a melhora do aspecto da pele
  • Trata-se de um tratamento simples e rápido podendo ocasionar no momento da infusão do gás leve sensação de desconforto local de curta duração.
  • As sessões tem duração média de 30 minutos podendo variar de acordo com a região e tratamento escolhido.
  • Os resultados podem ser visíveis em horas ou semanas, tudo depende do tipo de alteração que está sendo tratada e da sua complexidade. Além disso a colaboração do paciente no seguimento das orientações dadas pelo profissional é fundamental.
  • O tratamento com o Pluria não altera sua rotina, podendo retornar a ela imediatamente após o tratamento.
  • Sim, é um equipamento confiável e seguro. O Pluria possui um software associado a um sensor de precisão que permite total controle dos parâmetros (volume, fluxo, pressão, volume total administrado). A carboxiterapia é um procedimento efetivo, reconhecido pela comunidade científica e deve ser executado por profissionais capacitados e habilitados; além disso, o paciente deve ser informado sobre o procedimento e as sensações esperadas durante o tratamento.
  • Sim, o Pluria possui um dispositivo que aquece o CO2 previamente à insuflação que diminui o desconforto do paciente, aumenta sua aderência ao tratamento, bem como potencializa os resultados, pois o gás frio causa a vasoconstrição, princípio contrário à ação desejada, ou seja, a vasodilatação, elevação do fluxo sanguíneo local e da oferta de O2.
  • O procedimento de drenagem do sistema deve ser feito sempre que instalar o cilindro de CO2 pela primeira vez, quando houver a recarga do mesmo, ou após a desconexão do cilindro por algum outro motivo.
  • Não, o cilindro deve ser adquirido separadamente, sugerimos a empresa White Martins.
  • O cilindro já carregado com o gás deverá ter o peso de 4,5Kg.
  • O gás utilizado é o dióxido de carbono USP medicinal com 99,99% de pureza.
  • Quando o ponteiro marcar 40kgf/cm2 providenciar a troca do cilindro.
  • A carboxiterapia transcutânea é uma técnica de aplicação de CO2 de forma tópica e não invasiva, sendo utilizadas ventosas de vidro que combinam o uso da pressão negativa (gerada na ventosa por meio de uma seringa) com a administração do gás no interior da ventosa, disponibilizando-o à superfície da pele.
  • Informações do Produto

    Descrição do Produto

    O Novo Pluria da HTM é um equipamento de estética, para terapia de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea, altamente eficaz e indicado nos tratamentos de celulite, estrias, gordura localizada, papada, rejuvenescimento facial, olheiras, alopécia, psoríase e outros. Conta com controle de aquecimento progressivo do gás carbônico, tornando a aplicação confortável e menos dolorosa do início ao fim. Seu grande diferencial é o exclusivo Sistema Carbo Cupping, que consiste em uma técnica não invasiva da carboxiterapia. Utilizando ventosas de vidro com diferentes opções de tamanhos, abrangendo diferentes áreas, associado aos efeitos do CO², otimiza os resultados terapêuticos. O Novo Pluria da HTM possui design clean e moderno, display gráfico “chip on glass” com fácil manuseio, teclas soft touch e incrível tecla DRAIN para drenagem do sistema ou equipo sem reiniciar o equipamento. Adquira já o seu e tenha o melhor equipamento de carboxiterapia em sua clinica, garanta resultados duradouros com segurança e praticidade!

    Diferenciais e Benefícios

    • Versátil: com 03 opções de idiomas, permitindo a configuração entre português, inglês e espanhol;
    • Prático: acionamento do gás via tecla ou pedal, facilitando a aplicação;
    • Seguro: conta com tecla DRAIN, que permite a drenagem do sistema ou equipo sem a necessidade de reiniciar o equipamento garantindo maior segurança ao tratamento;
    • Confortável: conta com aquecimento progressivo do gás garantindo maior conforto do início ao fim da aplicação;
    • Confiável: Sistema de autocontrole de fluxo de CO2 em tempo real que, independente da resistência oferecida pela pele no momento da infusão do gás, garante a entrega efetiva do volume desejado;
    • Carbo Cupping: ventosas de vidro que permitem a aplicação da carboxiterapia transcutânea de forma não invasiva e indolor (itens adquiridos separadamente);
    • Sistema conforto: protocolo que administra a entrega do gás de modo lento e crescente, até atingir o volume desejado, maximizando o conforto do paciente na terapia;
    • Design moderno: revolucionário, oferecendo à sua clínica um visual estético totalmente diferenciado, teclas soft touch em relevo e display gráfico "Chip on Glass", para operação e visualização dos parâmetros de operação.

    Indicações

    • Celulite;
    • Estrias;
    • Gordura localizada;
    • Redução de papada;
    • Flacidez cutânea;
    • Rejuvenescimento facial;
    • Rugas e Linhas de expressão;
    • Olheiras;
    • Cicatrizes de acne;
    • Pré e Pós-operatório;
    • Alopecia;
    • Psoríase;
    • Melhora da microcirculação, redução do edema;
    • Melhora a nutrição celular e a eliminação das toxinas.

    Efeitos fisiológicos

    • Efeito Bohr
    • Quanto maior a oferta de gás carbônico no tecido, mais hemoglobinas carreadas com o oxigênio (HbO2) vão chegar através da circulação sanguínea, pelo fato da hemoglobina ter maior afinidade com a molécula de CO2, ocorre a liberação da molécula de O2 para os tecidos e captação da molécula de CO2 que será transportada e eliminada pela expiração, isso caracteriza o efeito Bohr. A afinidade da hemoglobina pelo oxigênio depende do pH do meio, a acidez estimula a liberação de oxigênio diminuindo assim esta afinidade. O meio ácido gerado pela carboxiterapia favorece a afinidade da hemoglobina com a molécula de gás carbônico. A presença de níveis mais altos de CO2 (proporcionada pela carboxiterapia) e íons H+ potencializam as reações químicas que ocorrem dentro dos eritrócitos e consequentemente o aporte de O2 tecidual.
    • Ação bioquímica
    • Com a infusão do gás, ocorre uma distensão tecidual e estímulo dos barorreceptores, corpúsculos de Golgi (sensível as baixas pressões) e de Pacini (altas pressões) e, consequente, a liberação de substâncias "algógenas", dentre elas, bradicinina, catecolamina, histamina e serotonina. Estas substâncias atuam em receptores beta-adrenérgicos ativando a adenilciclase e promovendo assim aumento do AMPc tissular e consequente ação final hidrolítica sobre o triglicerídeo do adipócito.
    • Vasodilatação
    • A resposta inflamatória diante de uma “agressão” física é imediata e atua no sentido de destruir, diluir ou bloquear o agente agressor, mas, por sua vez, desencadeia uma série de eventos no tecido conjuntivo vascularizado, entre elas, o aumento da permeabilidade capilar e a quimiotaxia. A presença da histamina gerada pelo aumento de mastócitos na região, propicia uma maior resposta vasomotora devido a sua ação direta no músculo liso e no endotélio da parede vascular. A elevação numérica das plaquetas é responsável pelo aumento de secreção de serotonina que por sua vez estimula a proliferação de pequenos vasos sanguíneos pela ativação das enzimas, óxido nítrico sintase e proteína quinase. O CO2 também estimula a produção das prostaglandinas, potentes vasodilatadores, cuja ação envolve arteríolas pré-capilares, esfíncters pré-capilares e vênulas pós-capilares.
    • Ação no tecido conjuntivo
    • Após a ação mecânica da carboxiterapia, provocada pelo “trauma” da agulha e pela introdução do gás, ocorre a produção de um processo inflamatório e consequente migração de fibroblastos para a região da agressão e sua posterior proliferação estimulando a síntese de colágeno e de outras moléculas do tecido conjuntivo, como a fibronectina, glicoproteína encontrada no sangue, associada a vários processos biológicos como adesão e diferenciação celular, reparação de tecidos, servindo como substrato para enzimas fibrinolíticas e da coagulação.
    • Carbolipólise
    • A ruptura mecânica da membrana adipocitária se realiza em duas etapas. A primeira, mais aguda, denominada efeito trauma, acontece imediatamente à infusão do CO2 , fragilizando a membrana citoplasmática pela intensidade do impacto do gás contra a parede do adipócito. A segunda etapa, mais tardia e prolongada, denomina-se efeito microcavitação, podendo perdurar algumas horas após a aplicação. A diminuição do pH que se instala pela aplicação, dilata os poros da membrana citoplasmática, permitindo a entrada do gás no interior do adipócito. A alta pressão do CO2 no meio extracelular e seu aumento gradual no interior do adipócito, provocam o turbilhonamento do gás, gerando um efeito de microcavitação. A distensão progressiva da membrana citoplasmática, somada ao efeito microcavitatório, leva à sua ruptura. Para ocasionar o efeito trauma e o efeito microcavitação é necessário regular o fluxo de infusão do gás em maior velocidade.

    Associações terapêuticas

    • Vibria: possui ultrassom de alta potência, otimiza as funções de lipólise e ativação do sistema linfático, prevenção de complicações como fibroses e aderências teciduais, sistema de correntes excitomotoras, com a opção de realizar terapias combinadas com o Ultrassom ou individuais.
    • Límine: a aplicação da radiofrequência causa vasodilatação, melhorando a circulação sanguínea e linfática, aumenta a síntese de colágeno e elastina, tratando a flacidez tissular, associada a carboxiterapia potencializa o resultado.
    • Terapia Manual: auxilia na ativação de tecido, melhora o aporte sanguíneo ativando a circulação, melhorando força tensiva e flexibilidade.

    Informações Adicionais

    • A carboxiterapia percutânea constitui-se de uma técnica onde utiliza o gás carbônico medicinal (Dióxido de Carbono ou CO2), administrado de forma percutânea (invasivo, com agulha) ao tecido subcutâneo, tendo como objetivo uma vasodilatação periférica e melhora da oxigenação tecidual;
    • A carboxiterapia transcutânea é uma técnica de aplicação de CO2 de forma tópica e não invasiva, sendo utilizadas ventosas de vidro que combinam o uso da pressão negativa (gerada na ventosa por meio de uma seringa) com a administração do gás no interior da ventosa, disponibilizando-o à superfície da pele;
    • As aplicações transcutâneas possibilitam a absorção do CO2 através da pele, isso acontece por conta das capacidades hidrofílicas e de alta lipossolubilidade do gás, que quando em contato com a pele é facilmente absorvido, promovendo seus efeitos fisiológicos principalmente sobre a microcirculação periférica. Além disso, por meio da pressão negativa gerada dentro das ventosas, também é possível considerar os efeitos fisiológicos da vacuoterapia sobre a microcirculação periférica.

    Conservação

    • Para limpar o equipamento e seus acessórios, utilize um pano seco;
    • Não armazene o equipamento em locais úmidos ou sujeitos a condensação;
    • Não armazene o equipamento em ambiente com temperatura superior a 60ºC ou inferior a -20ºC;
    • Não exponha o equipamento direto aos raios de sol, chuva ou umidade excessiva;
    • Se houver necessidade de transportar o equipamento, utilize o mesmo processo de embalagem utilizado pela HTM Eletrônica. Procedendo desta forma, você estará garantindo a integridade do equipamento.

    Contraindicações

    • Gestantes;
    • Insuficiência cardíaca ou insuficiência respiratória;
    • Insuficiência renal e hepática;
    • Diabéticos;
    • Problemas psicológicos;
    • Epiléticos;
    • Hipertensos descompensados;
    • Lúpus eritematoso sistêmico;
    • Pacientes imunodepressivos;
    • Anemia grave;
    • Tromboflebite aguda;
    • Distúrbios da coagulação;
    • Doenças do colágeno;
    • Circulação local aumentada anormalmente;
    • Rosácea facial;
    • Doenças infecciosas (bacterianas, virais, fúngicas);
    • Uso de medicamentos diuréticos, betabloqueadores, anticoagulantes e hipotensores neoplasia local.

    Especificações Técnicas

    • Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea;
    • Potência de Entrada: 26VA;
    • Modo: contínuo;
    • Fluxo de saída: 05 à 400 mL/min;
    • Volume: 05 à 400 mL ou opção free;
    • 01 canal de saída independente;
    • Possui controle de intensidade;
    • Opção de aquecimento progressivo do gás;
    • Opção de acionamento via tecla ou pedal;
    • 30 protocolos pré-programados e possibilidade de gravar novos protocolos personalizados;
    • Peso sem acessórios: 1,9kg;
    • Dimensões equipamento: 383x205x330mm (LxAxP);
    • Dimensões rack: 450x840x440mm (LxAxP);
    • Alimentação: 100-230V / 50/60Hz.

    Itens Inclusos

    • 01 Novo Pluria HTM - Aparelho de Carboxiterapia Percutânea e Transcutânea;
    • 01 Mangueira para conexão;
    • 01 Pedal;
    • 01 Regulador de pressão;
    • 10 Equipos;
    • 01 Cabo de força;
    • 01 Kit Take One;
    • 01 Chave Fixa 29mm;
    • 01 Banner;
    • 10 Agulhas;
    • 01 Toalha;
    • 01 Carrinho com rodízios.

    Acessórios Opcionais

    • Vendido separadamente:
    • Ventosa Carbo Cupping Pequeno - HTM (ME08894A);
    • Ventosa Carbo Cupping Médio - HTM (ME08947A);
    • Ventosa Carbo Cupping Grande - HTM (ME08991A).

    Ficha Técnica

    Volume 05 à 400 ml/min ou opção free
    Protocolos30 Programados e possibilidade de programar novos
    TerapiaCarboxiterapia
    ModoContínuo
    Canais01 Canal
    Pesosem acessórios 1,9kg
    Fluxosaída 05 à 400 mL/min
    Potência de entrada26VA

    Pesos e Medidas

    • Dimensões do produto
    • Dimensões (C x L x A)
    • 87.0 x 46.2 x 80.0 cm
    • Peso Kg
    • 21.8
    • Dimensões da embalagem
    • Dimensões Embalado (C x L x A)
    • 55.0 x 46.0 x 133.0 cm
    • Peso Embalado Kg
    • 24.0

    Perguntas Frequentes

  • Um gás medicinal é um gás ou mistura de gases destinados a entrar em contato direto com o organismo humano para diagnóstico, tratamento ou profilaxia. O CO2 medicinal, trata-se de sua forma pura, contendo menos de 5% em volume de nitrogênio, argônio, hélio, oxigênio, hidrogênio, H 2 S ou CH 4.
  • Como a temperatura no interior do cilindro costuma ser próxima à 0ºC, é importante pré-aquecer o CO2 antes de sua infusão. A maior temperatura do gás, minimiza a sensação dolorosa durante a aplicação e contribui para uma maior vasodilatação.
  • O modo de infusão será conforme o objetivo do profissional, agindo de maneira superficial ou mais profundo. Mesoepidérmico ou dérmico superficial : 25º, Dérmico: 45º, Hipodérmico ou subcutâneo: 90º.
  • Ao injetar o gás carbônico (CO2 ) o organismo interpreta a ausência do oxigênio (O2 ) levando ao aumento da concentração de oxigênio tecidual, estimulando o metabolismo celular e promovendo melhora da circulação sanguínea. A entrada do gás no tecido provoca um processo inflamatório local, desencadeando reações bioquímica e resultando na ruptura da membrana das células de gordura, além disso estimula a produção de colágeno e elastina contribuindo para a melhora do aspecto da pele
  • Trata-se de um tratamento simples e rápido podendo ocasionar no momento da infusão do gás leve sensação de desconforto local de curta duração.
  • As sessões tem duração média de 30 minutos podendo variar de acordo com a região e tratamento escolhido.
  • Os resultados podem ser visíveis em horas ou semanas, tudo depende do tipo de alteração que está sendo tratada e da sua complexidade. Além disso a colaboração do paciente no seguimento das orientações dadas pelo profissional é fundamental.
  • O tratamento com o Pluria não altera sua rotina, podendo retornar a ela imediatamente após o tratamento.
  • Sim, é um equipamento confiável e seguro. O Pluria possui um software associado a um sensor de precisão que permite total controle dos parâmetros (volume, fluxo, pressão, volume total administrado). A carboxiterapia é um procedimento efetivo, reconhecido pela comunidade científica e deve ser executado por profissionais capacitados e habilitados; além disso, o paciente deve ser informado sobre o procedimento e as sensações esperadas durante o tratamento.
  • Sim, o Pluria possui um dispositivo que aquece o CO2 previamente à insuflação que diminui o desconforto do paciente, aumenta sua aderência ao tratamento, bem como potencializa os resultados, pois o gás frio causa a vasoconstrição, princípio contrário à ação desejada, ou seja, a vasodilatação, elevação do fluxo sanguíneo local e da oferta de O2.
  • O procedimento de drenagem do sistema deve ser feito sempre que instalar o cilindro de CO2 pela primeira vez, quando houver a recarga do mesmo, ou após a desconexão do cilindro por algum outro motivo.
  • Não, o cilindro deve ser adquirido separadamente, sugerimos a empresa White Martins.
  • O cilindro já carregado com o gás deverá ter o peso de 4,5Kg.
  • O gás utilizado é o dióxido de carbono USP medicinal com 99,99% de pureza.
  • Quando o ponteiro marcar 40kgf/cm2 providenciar a troca do cilindro.
  • A carboxiterapia transcutânea é uma técnica de aplicação de CO2 de forma tópica e não invasiva, sendo utilizadas ventosas de vidro que combinam o uso da pressão negativa (gerada na ventosa por meio de uma seringa) com a administração do gás no interior da ventosa, disponibilizando-o à superfície da pele.